Fale conosco

PARA UMA CONSULTA

+55 71 3340-1850
+55 71 99982-7223
+55 71 99319-0882

Av. Tancredo Neves, 1283, Edf. Ômega
Sala 902 - Caminho das Árvores

Salvador - Bahia - Brasil

 

Av. Luiz Tarquínio, 2580 - Edf. Villas

Empresarial - Sala 311 - Villas do Atlântico

Lauro de Freitas - Bahia - Brasil

​​

EMAIL

contato@pedraevinagre.adv.br

Serviços

 

 

  • Assessoria jurídica;

  • Consultoria jurídica;

  • Atuação em diversas áreas do direito;

  • Correspondente jurídico;

  • Elaboração e Revisão de documentos jurídicos

 

Áreas de exercício

 

Direito Trabalhista

 

Direito Civil

 

Direito Penal

 

Direito Eleitoral

 

Direito Administrativo

 

Direito Contratual

 

Direito Imobiliário

 

Direito Ambiental

 

Direito Previdenciário

 

Nossa equipe

 

O escritório Pedra & Vinagre Advogados Associados conta hoje com uma equipe de Advogados (as), cada um com experiência e especialização em determinado ramo do direito.

 

Atuamos em todo território nacional, buscando levar a segurança para nossos clientes, sempre pautados na ética.

Notícias e publicações

Os sindicatos e as ações de nulidade de instrumentos coletivos de trabalho

Por Raimundo Simão de Melo

A reforma trabalhista de 2017, implementada pela Lei nº 13.467/2017, trouxe várias alterações em relação à atuação dos sindicatos. De um lado, os desobrigou da assistência na homologação das rescisões contratuais de trabalhadores com mais de um ano de serviço (CLT, artigo 477, §1º) e da autorização prévia para dispensas coletivas (CLT, artigo 477-A), mas, de outro, impôs-lhes a atuação como litisconsortes necessários nas ações coletivas ou individuais onde se discuta a validade de cláusulas de convenções e/ou acordos coletivos de trabalho (CLT, artigo 611-A, §5º), nos seguintes termos:

Fonte: CONJUR Site

Advogados em Salvador

A aplicação da sanção de suspensão dos direitos políticos no ato de improbidade

 

Por Acácia Regina Soares de Sá

                                                                                                                       

O artigo 12 da Lei nº 8.429/92, no intuito de regulamentar as disposições trazidas pelo artigo 37, §4º, da Constituição Federal, estabeleceu os limites máximos e mínimos para aplicação das sanções previstas em razão da prática de atos de improbidade administrativa.

 

Entre as sanções previstas está a possibilidade de suspensão dos direitos políticos que pode variar entre três a dez anos, conforme o ato de improbidade administrativa praticado.

Fonte: CONJUR Site

PEDRA & VINAGRE ADVOGADOS ASSOCIADOS - ADVOGADOS ASSOCIADOS

© 2014 por Pedra e Vinagre Advogados.

SIGA-NOS:

  • w-facebook